Pular para o conteúdo principal

Projeto em farmácias com ROI entre 12-16 meses

A rede de farmácias belga V.Pharma instalou um sistema de digital signage em 45 de suas lojas na bélgica. Com três meses de operação, a rede comemora grande sucesso na comercialização de mídia, reportando vendas no valor de 90 mil euros e expectativa anual na faixa de 180 mil euros, somente com as 45 lojas.

Caso esses valores se confirmem, o retorno no investimento terá ocorrido entre 12-16 meses. Tipicamente, para a maioria dos projetos, um prazo de 18 meses é considerado muito bom.

O projeto é composto por 2 canais independentes de conteúdo. O primeiro é localizado na vitrine da loja, com mensagens de 7 segundos, almejando atrair o consumidor para dentro da loja com promoções. Um segundo canal dentro da loja reforça a mensagem publicitária e também o branding da marca com mensagens um pouco mais longas, mas mantendo o foco no aumento de vendas. São utilizadas telas LCD 32".

Segundo os poucos dados divulgados, as lojas que receberam o sistema tiveram um aumento de vendas de 22% nos ítens anunciados.

Um dos principais desafios foi justamente na capacidade de administrar a segmentação de conteúdo. A região tem 2 idiomas, com 2 canais = 4 playlists com uma pequena rede de somente 45 pontos. (Para operações ligeiramente maiores, uma tecnologia com automação de playlists já seria bem mais indicado, reduzindo sensivelmente o trabalho de agendamento de conteúdo).

É interessante destacar o modelo de negócios. O investimento no projeto foi realizado pela V.Pharma e executado pela empresa iDklic. A iDklic é responsável pela operação e também pela comercialização da mídia.

Tendo em vista o amadurecimento de nosso mercado nos últimos anos, espero ver mais desse modelo replicado aqui pelo Brasil. A expectativa da "corrida do ouro", do "pendurem as telas que os anunciantes virão", creio já passaram. Os benefícios para o varejista são evidentes - fidelização de clientes, modernização do visual das lojas, aumento nas vendas, melhor comunicação com público e funcionários..

Muitas vezes o varejista aceita a proposta de uma instalação grátis por um terceiro, e, como diz o velho ditado "se é grátis, é por que não tem valor". É importante ter o local hospedeiro do sistema engajado no projeto e preferencialmente compartilhando alguma parte ou a maioria do risco - se a mídia não vender, o varejista sempre é beneficiado com uma instalação de Digital Signage pelos benefícios citados acima. (ok, ok, sei que hoje ainda não é bem assim que funciona, mas esta aí um bom case para mostrar o sucesso).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Festa nas Empresas de Tecnologia Publicitária (AdTech)! A Nova Década Será Marcada por Privacidade e Liderança da Mídia Exterior!

(Créditos foto inc.com) 31 de dezembro de 2019 marcou o final de uma década e de uma era na publicidade digital. Presenciamos nesses anos passados o sucesso exponencial de tecnologias web para publicidade com base em cookies. A tecnologia permitiu a coleta de dados em massa e a criação de perfis baseados em comportamento e interesses para otimizar o direcionamento de conteúdo servido a cada usuário, mas através de métodos que ignoram sistematicamente a privacidade. Segundo o Tecnoblog , cookies “são pequenas informações que os sites enviam aos  navegadores  dos usuários para guardar preferências e dados de login”. Enquanto que “cookies de terceiros” são “cookies que não foram enviados pelo site que você está acessando. Um exemplo clássico é o dos banners de publicidade: o código do anúncio normalmente fica hospedado em outro servidor e, além de exibir a propaganda, envia cookies para rastrear o usuário. Sabendo quais sites a pessoa visita com frequência, é possível desco

Digital out of Home a Primer: Marco na indústria DOOH e aproximação com métricas online.

--> Lançado em final de Março de 2019, “Digital Out-of-Home - A Primer” é um documento compreensivo das melhores práticas do Digital Out-of-home, serve como o guia de referência mais atualizado já produzido por essa indústria para a comunidade publicitária. O documento foi uma colaboração entre as principais entidades norte americanas de Out-of-Home e o IAB, organização que estrutura e apoia na padronização da mídia na internet desde anúncios no Google ou mídia social. Ao avançar na sinergia com a IAB, é também um documento marco na direção de integrar a indústria do Digital Out of Home (DOOH) com a mídia online. Muitas dessas entidades são internacionalizadas e apontam a direção global da indústria, não necessariamente restringindo-se ao mercado Norte Americano. As credenciais abaixo atestam a importância da iniciativa: Digital Place-Based Advertising Association. Digital Signage Federation. Interactive Advertising Bureau. Geopa

Digital Out of Home a Primer - Seção 1 - Introdução e Fundamentos

Em abril do ano passado noticiamos a produção do DOOH Primer , documento elaborado pelas principais associações e entidades do setor de OOH nos Estados Unidos e nossa intenção em produzir uma versão em português do documento. O documento consolida os entendimentos mais atualizados globalmente sobre mídia exterior e o Digital Out of Home. Um setor que está em franca transformação digital com aumento significativo de sua relevância como meio de comunicação. Em resumidas palavras, o Primer é o documento indispensável para agências, compradores de mídia e operadores de rede que atuam no mercado DOOH. Está disponível para download mediante cadastro simples: https://www.brasooh.com.br/primer-dooh