Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

Novos relatórios sobre o mercado para 2009

Após alguns meses turbulentos na economia mundial, seria ótimo poder fechar o ano com alguns bons números para 2009. Ouvi há algumas semanas na CBN sobre um relatório revisado para o consumo de mídia ao redor do mundo, preparado pela Zenith Optimidia. No que diz respeito ao Brasil, os números são extremamente positivos. Estará entre os 10 maiores mercados publicitários do planeta até 2010 e haverá alta de 30% no dinheiro investido em publicidade ao longo do próximo ano. Países como Rússia, Índia e China também verão altas expressivas, enquanto EUA assiste a uma queda de 6,2%. Na atual conjuntura, só posso olhar criticamente para esses números e esperar que ao menos a tendência esteja correta. Vale lembrar que a Zenith Optimedia faz parte do grupo Publicis e seu relatório é dos mais respeitados no mundo. Pouco depois, o Emerging Media Lab da gigante Interpublic identificou a mídia no PDV (in-store media) como uma tendência emergente chave a ser acompanhada em 2009

Crescendo seu negócio de Digital Signage e não os seus custos (Parte II: modelos de contratação)

Acesso a uma plataforma de software para digital signage pode ser feita essencialmente de três maneiras: Compra da licença, assinatura mensal ou desenvolvimento de software. No modelo de compra, você realiza um investimento inicial na aquisição das licenças (similar a comprar uma licença do Microsoft Office ou Windows, por exemplo) e paga também, anualmente, uma taxa para upgrades e acesso ao suporte. É importante atentar que, por mais que em muitas empresas essa anuidade seja “opcional”, na prática ela é indispensável para o bom funcionamento da aplicação assim como para estar compatível com a evolução do mercado. O software “servidor” é instalado em servidores de sua empresa e uma equipe de TI se encarrega de mantê-la em funcionamento. Há o modelo de assinatura mensal com serviços gerenciados, também conhecido como Software como Serviço (Software as a Service – SaaS) – que é o termo da “moda”, pois antes conhecia o mesmo conceito como ASP (Application Service Provider).

Crescendo seu negócio de Digital Signage e não os seus custos (Parte 1)

Um tema recorrente em minhas reuniões com clientes diz respeito aos benefícios e diferenças entre as opções e modelos de software disponíveis. Além do fato de existirem hoje mais de 300 empresas oferecendo plataformas tecnológicas para Digital Signage (sem contar as empresas que desenvolveram seu próprio software), ainda há a questão do modelo de negócios: Desenvolver, adquirir ou assinatura mensal? Inicio por estabelecer as bases do que acredito ser indispensável para uma escolha adequada e, na segunda parte, em comentar os modelos acima a luz dos objetivos de negócios almejados. É importante mencionar que trabalho para uma das grandes empresas de software do segmento e que tenho interesse não só em conquistar negócios como também em direcionar negócios que não sejam de meu interesse para soluções mais adequadas. Para fins dessa discussão, vamos falar das necessidades de projetos reais e que envolvem algum grau de complexidade com o Digital Signage. Se a inten