Pular para o conteúdo principal

Visser adquire a Levelvision

A Visser anunciou nessa sexta feira dia 21-ago-09 a aquisição da Levelvision, marcando sua participação em universidades e facultades.

A utilização de telas para comunicação digital out-of-home (DOOH) em universidades é relativamente pouco explorado no Brasil, ainda que já existam alguns projetos ao redor do país. Escrevi recentemente sobre a Levelvision e seu modelo, no mínimo, atípico. A primeira vista confesso não ter acreditado muito mas a empresa nunca parou de crescer e a lentamente prosperar no espaço. A aquisição pela Visser representa uma constatação desse bom trabalho.

A Visser opera a rede Campusvision, iniciada em Junho de 2009 e agora conta com a base instalada da Levelvision em 315 faculdades em 234 cidades e 44 estados Norte Americanos (a Levelvision opera com números mais modestos em lojas de conveniência, bares e boites e supermercados, totalizando cerca de 350 localidades).

É interessante notar que a Visser havia eleito a plataforma BroadSign para iniciar suas operações enquanto a Levelvision a utiliza nas suas instalações. Por estarem em uma infra-estrutura compartilhada SaaS, a integração das redes está sendo realizada em um prazo de cerca de 30 dias. A Levelvision optou por terceirizar toda a "pilotagem" do software para a própria BroadSign no final de 2007, tendo expandido cerca de 30% no período, assegurado rentabilidade com mídia e planejado sua aquisição.

Atualmente cerca de 10% de meus clientes utilizam serviços gerenciados e acredito que essa é uma média usual no mercado, com 90% das redes realizando o agendamento do conteúdo e monitoramento remoto da rede com equipes próprias. Acredito que a tendência é esse percentual crescer, com mais localidades sendo operadas por terceiros.

O case da Levelvision certamente aponta para os ganhos de eficiência em se manter o foco no negócio e não desvirtuar recursos preciosos, sobretudo com a infra-estrutura de TI ou ainda desenvolvimento de software proprietário. No caso da Levelvision o objetivo foi de aumentar a base instalada, assegurar rentabilidade com anunciantes e ser adquirido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Festa nas Empresas de Tecnologia Publicitária (AdTech)! A Nova Década Será Marcada por Privacidade e Liderança da Mídia Exterior!

(Créditos foto inc.com)
31 de dezembro de 2019 marcou o final de uma década e de uma era na publicidade digital.
Presenciamos nesses anos passados o sucesso exponencial de tecnologias web para publicidade com base em cookies. A tecnologia permitiu a coleta de dados em massa e a criação de perfis baseados em comportamento e interesses para otimizar o direcionamento de conteúdo servido a cada usuário, mas através de métodos que ignoram sistematicamente a privacidade.
Segundo o Tecnoblog, cookies “são pequenas informações que os sites enviam aos navegadores dos usuários para guardar preferências e dados de login”. Enquanto que “cookies de terceiros” são “cookies que não foram enviados pelo site que você está acessando. Um exemplo clássico é o dos banners de publicidade: o código do anúncio normalmente fica hospedado em outro servidor e, além de exibir a propaganda, envia cookies para rastrear o usuário. Sabendo quais sites a pessoa visita com frequência, é possível descobrir seus interesse…

Digital out of Home a Primer: Marco na indústria DOOH e aproximação com métricas online.

Os segredos do sucesso dos Digital Menuboards

Por que todas as principais redes de alimentação, grandes ou pequenas, tem adotado os Digital Menuboards? 



As tecnologias de Digital Signage são um tempero certeiro no varejo da alimentação. Ver um cheeseburger perfeitamente preparado em uma TV nos fará salivar mesmo que estejamos no sofa de casa distante de um restaurante. Marketing e publicidade digitais tem a capacidade de potencializar o apelo de produtos e serviços. Apelo que ganha ainda mais força quando atuamos no ponto de venda onde o cliente toma sua decisão. Elementos visuais criam estímulos tão poderosos quanto os olfativos na sensação de fome de seus clientes. A lógica é simples: "Se sua comida se apresenta bonita, ela também deve ser saborosa."

Redução de espera e agilidade nos pedidos.

Seja em lanchonetes, fast-food ou restaurantes gourmet, sempre há momentos de espera. No caso das lanchonetes e fast foods essa espera ocorre na área das filas e onde se conta visualmente com o digital menuboard, enquanto outros r…