Pular para o conteúdo principal

Nova diretoria na ABDOH

A ABDOH e seus membros seguem desempenhando um papel vital no estímulo do mercado publicitário frente a crescente importância da mídia digital out of home. O release abaixo apresenta a nova diretoria da ABDOH e interessantes dados do mercado. Vejo a nomeação de Fábio Ribeiro a presidência com excelentes olhos para a indústria, tendo como desafio alavancar o setor para o patamar da mídia tradicional. Percebo que a importante marca deixada durante a gestão de Waltely Longo foi o de tirar o DOOH do desconhecimento e apresentá-lo com a credibilidade e profissionalismo de uma mídia nova, estruturada e de vanguarda.


Segue o release na íntegra:


Nova diretoria toma posse na Associação Brasileira

de Mídia Digital Out of Home - ABDOH

A Associação Brasileira de Mídia Digital Out of Home (ABDOH) acaba de eleger sua nova diretoria para o mandato 2010/2011. Fábio Ribeiro, diretor de conteúdo da Outernet (representante da TVO), assume a presidência da entidade fundada há dois anos e que conta atualmente com 11 empresas associadas. Os vice-presidentes são Eduardo Rosemback (Elemidia Bares e Restaurantes), Flavia Sampaio (Cereja/PRN), Arnold Eugenio Correia (Subway Link), Daniel Simões (TV Minuto) e Alfredo Luiz dos Santos (Subway Link).

Uma das metas da nova diretoria é ampliar o número de associados, principalmente com a inclusão de empresas que atuam fora de São Paulo. Segundo o Projeto Inter-Meios, a mídia digital out of home faturou R$ 94 milhões em 2009, com quase 50 mil telas instaladas no País. Somente de janeiro a abril de 2010, o segmento faturou mais de R$ 41 milhões, cifra que representa um crescimento de 80,61% sobre o mesmo período de 2009, colocando-o como o meio de maior crescimento no mercado. Além disso, dados da Ipsos Marplan comprovam que o setor já conta com 69%* de penetração. Considerando somente a Grande São Paulo, este número significa que mais de 8,2 milhões de pessoas diferentes assistiram à mídia digital nos últimos 30 dias.

A mídia digital out of home envolve telas instaladas em pontos de venda como redes de supermercados, shopping centers, bares e restaurantes, além de locais com audiência cativa como ônibus, elevadores, metrôs, trens, aeroportos, academias e maternidades. “A nossa atuação prevê a realização de diversos eventos focados no mercado publicitário e road shows nas agências para demonstrar a realidade do setor e o potencial de crescimento da mídia digital out of home”, afirma Fábio Ribeiro.

Sobre a ABDOH – Entidade composta pelas principais empresas brasileiras que atuam em mídia digital out of home. Tem como principais objetivos intermediar a relação entre seus associados e o mercado publicitário, estabelecer normas e procedimentos éticos no setor e padronizar sistemas de controle e avaliação, além de produzir e divulgar informações técnicas sobre este novo meio de comunicação.

*Fonte Ipsos: Estudos Marplan EGM –jan/09 a dez/09 –Grande São Paulo –Base: AS, 13+ anos (12.048.000).

Comentários

Anônimo disse…
bacana o seu blog!!!
Muita informação sobre a 4º tela.
Só precisa de um ajuste no layout.
As imagens estão ultrapassando as colunas.

Um abraço!
Lídia
Yuri Berezovoy disse…
Obrigado Lídia!!!
Essa é a dificuldade de um engenheiro tentar fazer papel de jornalista..rs Entre em contato através de meu email, estou mesmo precisando renovar o visual. Obrigado pelo comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos do sucesso dos Digital Menuboards

Por que todas as principais redes de alimentação, grandes ou pequenas, tem adotado os Digital Menuboards?  As tecnologias de Digital Signage  são um tempero certeiro no varejo da alimentação. Ver um cheeseburger perfeitamente preparado em uma TV nos fará salivar mesmo que estejamos no sofa de casa distante de um restaurante. Marketing e publicidade digitais tem a capacidade de potencializar o apelo de produtos e serviços. Apelo que ganha ainda mais força quando atuamos no ponto de venda onde o cliente toma sua decisão. Elementos visuais criam estímulos tão poderosos quanto os olfativos na sensação de fome de seus clientes. A lógica é simples: "Se sua comida se apresenta bonita, ela também deve ser saborosa." Redução de espera e agilidade nos pedidos. Seja em lanchonetes, fast-food ou restaurantes gourmet, sempre há momentos de espera. No caso das lanchonetes e fast foods essa espera ocorre na área das filas e onde se conta visualmente com o digital menuboard, enquan

Elemidia eleva o nível da discussão sobre métrica no Brasil

Ontem foi divulgado o resultado da auditoria da PricewaterhouseCoopers sobre o sistema de publicação da Elemídia . Esse é um importante passo não somente para a Elemidia como para toda a nossa indústria, ao elevar a discussão da métrica e confiabilidade dos sistemas de DOOH (Digital Out-of-Home). Ainda hoje algumas das principais empresas no segmento são sujeitas a fornecer "foto checking" ou outros métodos herdados de outros meios para comprovar a veiculação. Com a chancela de uma auditoria e toda a divulgação da Elemidia, elevamos a discussão junto aos anunciantes ao promover a credibilidade dos relatórios de exibição e torná-los o documento padrão . O efeito no médio-longo prazo será que os grandes compradores de mídia passarão a exigir esse nível de credibilidade de todos operadores de redes de mídia DOOH. Empresas como a Accent Health operam 12 mil clínicas no exterior. A Neo Advertising tem em torno de 150 mil telas na Europa e EUA. Imagine se houvesse a neces

JCDecaux em Heathrow e as telas sequenciais

Recentemente escrevi a respeito da pesquisa EyeTracker realizada pela JCDecaux . Embasado nesses resultados, instalaram um projeto no Terminal 5 do aeroporto internacional de Londres (Heathrow) denominado "The Runway". O terminal é conhecido por ser praticamente um shopping de luxo, exibindo marcas como Prada, Bulgari e Tiffany . As 40 telas foram posicionadas no teto e colocadas na vertical. A inovação fica por conta das telas sequenciais, que segundo a pesquisa permite a melhor assimilação das mensagens. O conteúdo será vendido em campanhas de 2 semanas e voltadas para as marcas de luxo como moda, perfumes, joías, viagens de luxo entre outros. Segue o texto em inglês ( o termo saccadic diz respeito exatamente a essa forma de movimentação rápida dos olhos ): Eyetracker – sequential viewing research A key finding is that people on the move look around in a non-linear way, with their eyes flicking back and forth from the middle distance as they search for and are attr