Pular para o conteúdo principal

O que torna a rVue diferente dos demais portais agregadores?


Os portais agregadores de redes de mídia digital out-of-home são um tema recorrente nesse blog. Sua importância é a promessa de maior receita com comercialização de mídia para as empresas que vem investindo em construir suas redes e na simplificação e credibilidade para o comprador. A rVue é um exemplo de portal agregador, com a diferença de que todo o processo de reserva de espaço e distribuição do conteúdo é automatizado do portal até a tela.

O mercado começa a perceber que mesmo com algumas centenas de telas ainda é difícil fazer parte do planejamento das agências. A comercialização depende de vendas ocasionais de oportunidade com as agências ou através de anunciantes diretos regionais.

As principais dificuldades em estar no planejamento são:
- Desconhecimento do mercado comprador de mídia sobre esse recente e revolucionário veículo (vem melhorando muito)
- Massa crítica (pequena audiência)
- Falta de padronização no formato comercial (venda por telas, inserções, audiência etc)
- Baixa utilização de formas confiáveis de comprovação

Os portais agregadores de mídia oferecem exatamente a possibilidade de um contato único padronizado para diversas oportunidades de veiculação como se fosse uma grande rede.

A maior campanha já realizada em um agregado de redes de Digital Signage foi tema de meu último post, envolvendo 22 redes diferentes, 137 mil telas em 200 cidades. Os resultados para o anunciante foram extremamente positivos. Mas mostrou que a realização entre redes com tecnologias diferentes impõe limites técnicos como por exemplo na produção de conteúdo, agendamento em playlists, distribuição, relatórios diferentes - envolvendo dezenas de pessoas entre as diferentes empresas e suas redes.

Enquanto portais como a SeeSaw e Adcentricity se posicionam meramente como "representantes comerciais", a rVue fez uma parceria com a BroadSign, maior fornecedora mundial de uma solução Software como Serviço (SaaS) e automatizou os processos de mídia. Com 25 mil localidades conectadas a um mesmo Datacenter, a rVue possibilita unificar essas operações e ser um portal comercial para todas elas. Dessa forma, quando um arquivo é enviado através do portal, ele é automaticamente distribuido para todas as telas reservadas, de maneira transparente para o anunciante assim como para o operador de rede. Os benefícios são consideráveis para todas as partes envolvidas, conferindo a credibilidade e simplicidade no lado do comprador de mídia e automatização e redução de custos no processo do operador de rede.

Um outro ponto interessante é que a SeeSaw, Adcentricity e a BookingDooh trabalham reservando a "sobra" no inventário. Ou seja, o operador de rede reserva um % da grade para o portal que compra ou não aquele espaço por um preço estipulado previamente. Isso é interessante enquanto a maioria das redes não trabalham com grade cheia - dessa forma torna-se possível vender, mesmo que por um preço mais baixo, espaço ocioso na grade. A rVue funciona de maneira diferente. Quando um pedido é feito, o operador de rede recebe um email com a proposta e ele pode aceitar ou recusar, de acordo com o que for de seu melhor interesse. Caso ele aceite, o conteúdo é automaticamente agendado na grade de sua rede utilizando a integração do portal da rVue com o BroadSign Open.

Deixe seu comentário, você se conectaria a uma rede como a rVue caso estivesse disponível no seu país?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Festa nas Empresas de Tecnologia Publicitária (AdTech)! A Nova Década Será Marcada por Privacidade e Liderança da Mídia Exterior!

(Créditos foto inc.com)
31 de dezembro de 2019 marcou o final de uma década e de uma era na publicidade digital.
Presenciamos nesses anos passados o sucesso exponencial de tecnologias web para publicidade com base em cookies. A tecnologia permitiu a coleta de dados em massa e a criação de perfis baseados em comportamento e interesses para otimizar o direcionamento de conteúdo servido a cada usuário, mas através de métodos que ignoram sistematicamente a privacidade.
Segundo o Tecnoblog, cookies “são pequenas informações que os sites enviam aos navegadores dos usuários para guardar preferências e dados de login”. Enquanto que “cookies de terceiros” são “cookies que não foram enviados pelo site que você está acessando. Um exemplo clássico é o dos banners de publicidade: o código do anúncio normalmente fica hospedado em outro servidor e, além de exibir a propaganda, envia cookies para rastrear o usuário. Sabendo quais sites a pessoa visita com frequência, é possível descobrir seus interesse…

Digital out of Home a Primer: Marco na indústria DOOH e aproximação com métricas online.

Digital Out of Home a Primer - Seção 1 - Introdução e Fundamentos

Em abril do ano passado noticiamos a produção do DOOH Primer, documento elaborado pelas principais associações e entidades do setor de OOH nos Estados Unidos e nossa intenção em produzir uma versão em português do documento.

O documento consolida os entendimentos mais atualizados globalmente sobre mídia exterior e o Digital Out of Home. Um setor que está em franca transformação digital com aumento significativo de sua relevância como meio de comunicação.

Em resumidas palavras, o Primer é o documento indispensável para agências, compradores de mídia e operadores de rede que atuam no mercado DOOH.

Está disponível para download mediante cadastro simples:

https://www.brasooh.com.br/primer-dooh